Após a amputação, você deve ser protetizado com a prótese que melhor se adapte a suas necessidades. Que tipo de prótese pode ser considerado para você, depende de vários fatores.

Fatores que influenciam a escolha de uma prótese adequada para você incluem sua forma física e saúde, o nível da amputação, suas necessidades para com a prótese e seu ambiente privado e de trabalho. Seu técnico ortopédico vai informá-lo sobre esses aspectos e trabalhar com você, para escolher a prótese e os respectivos componentes.


Próteses

Assim como a tecnologia médica em geral, o subsequente desenvolvimento da prótese tem como modelo a natureza. Próteses modernas e com alta tecnologia estão se aproximando gradualmente a esse modelo. A sensibilidade humana representa, aqui, um desafio especial, pois é muito difícil de ser reproduzida. No entanto, sua prótese atende a inúmeras funções indispensáveis: recupera grande parte de sua mobilidade e lhe auxilia principalmente na vida diária, sem que você precise da ajuda de outras pessoas. Ao usar sua prótese, você previne problemas de postura e equilíbrio, que podem ocorrer devido à ausência do peso da perna amputada. O uso de sua prótese também evita a sobrecarga de sua perna saudável, o que poderia resultar em problemas a longo prazo.

Seu técnico ortopédico

Seu processo de protetização com a prótese final começará quando o membro residual de sua perna tiver cicatrizado e você estiver novamente com boas condições físicas. Entretanto, seu técnico ortopédico entrará em contato com você ainda antes disso, iniciando com várias perguntas, para conhecer suas necessidades e seus desejos. Ele também examinará seu membro residual logo após a amputação, e descobrirá se é possível que você use uma prótese temporária. Um médico também participará de sua protetização, caso você deseje ou seu técnico ortopédico considere necessário.

Após esse exame inicial, seu técnico ortopédico vai propor várias opções de protetização e discuti-las com você. Três tópicos são de principal importância neste momento:

A escolha dos componentes

O encaixe da prótese

O alinhamento da prótese

Esses três tópicos precisam ser suficientemente discutidos, para que os resultados atendam a suas necessidades e aos requisitos da equipe de reabilitação. Somente então o processo é iniciado para protetizá-lo com um encaixe, e seu técnico ortopédico selecionará os componentes da prótese com base no sistema Mobis®. Após isso, a prótese poderá ser concluída, ou seja, a prótese final será fabricada e equipada com um revestimento estético.

O alinhamento da prótese

Após várias protetizações de teste, quando se encontra o encaixe adequado e são selecionados os componentes da prótese, ocorre a montagem do encaixe e dos componentes. Esse processo de alinhamento protético pode variar de paciente para paciente, uma vez que a postura e a altura do corpo desempenham um papel nesse processo.

Seu técnico ortopédico baseia o alinhamento da prótese nos resultados dos exames e nas diretrizes existentes.

Ocorrerão protetizações de teste, assim que a prótese estiver pronta. Com o auxílio de um dispositivo conhecido como L.A.S.A.R. Posture, o técnico ortopédico verificará o alinhamento protético e adaptará a prótese de forma precisa a suas necessidades. Em seguida, você poderá dar os primeiros passos com sua nova prótese.