Queixas no joelho

O joelho é a maior articulação do corpo humano e está submetida a grandes esforços. Portanto, existe um risco considerável de lesões ou doenças da articulação do joelho.

As causas das queixas no joelho podem variar amplamente. De um modo geral, pode-se distinguir entre dores agudas e crônicas no joelho. É importante a determinação da causa da queixa para um tratamento ideal.


Dor aguda no joelho

A dor aguda no joelho ocorre principalmente devido a uma força externa. O movimento simultâneo de flexão e torção envolve um risco especial, como na parada súbita com intensas forças de cisalhamento. Em geral, a dor surge imediatamente nesses casos. As lesões comuns no joelho são:

  • Contusões: Um impacto, pancada ou queda causa uma efusão, em geral externamente à cápsula articular, que resulta na coloração arroxeada da pele característica após algum tempo.
  • Carga devido à hiperextensão: São afetados os músculos, ligamentos, a cápsula e os tendões ao redor da articulação. Além da efusão e da dor, os indivíduos afetados apresentam frequentemente uma instabilidade da articulação do joelho durante um período prolongado.
  • Ruptura ou arrancamento de músculos e tendões: Em indivíduos sadios, as lesões do ligamento cruzado normalmente só ocorrem devido a uma força extrema. As rupturas do ligamento cruzado, da inserção tendínea ou do tendão patelar são acompanhadas geralmente de efusão, limitação grave da função e perda da instabilidade.
  • Rupturas de meniscos: Ocorrem frequentemente em consequência de um movimento simultâneo de flexão e torção da articulação do joelho. Como resultado, o menisco pode arrancar parcial ou totalmente o platô tibial. Além da "dor no menisco" característica e de uma efusão articular frequentemente sanguínea, pode haver desordens funcionais e bloqueio do movimento da articulação do joelho devido ao deslocamento do menisco para a fenda articular. O menisco é mais frequentemente afetado no lado interior da articulação (menisco medial ou interno).
  • Ruptura do ligamento cruzado: Forças intensas de cisalhamento sobre a articulação do joelho podem causar uma ruptura do ligamento cruzado. Movimentos de parada, mudanças de direção e forças externas, que não podem ser absorvidas pela musculatura circundante por serem ou súbitas ou intensas demais, são particularmente perigosos. Na maioria dos casos, há a ruptura do ligamento cruzado anterior.

Dor crônica no joelho

A dor crônica no joelho evolui continuamente. A intensidade aumenta com o passar de meses ou anos. Geralmente, a dor é sentida durante ou após um esforço maior. Frequentemente é descrita uma dor no início da marcha, ou seja, a dor inicial melhora depois de alguns passos, mas se agrava novamente após um esforço maior. A dor crônica no joelho é causada por degeneração (dor) ou inflamação articular.

  • Artrose primária do joelho: Trata-se de um desgaste da cartilagem articular. A perda da cartilagem faz com que as superfícies percam a capacidade de deslizamento, ocasionando o atrito constante na articulação. Isso resulta em efusão articular, dor, travamento da articulação, rigidez articular e mobilidade restrita. A artrose do joelho possui várias causas. Ela pode surgir como um sintoma secundário a uma lesão dos ligamentos capsulares ou a um mau posicionamento axial (pernas arqueadas para dentro ou para fora). Outras causas são doenças e inflamações.
  • Artrite reumatoide: Na artrite reumatoide crônica, que geralmente ocorre em fases, as células imunológicas atacam a membrana sinovial. As substâncias inflamatórias resultantes destroem o tecido conjuntivo e a cartilagem articular. Os sintomas são inespecíficos no início e nem sempre podem ser atribuídos diretamente à artrite. Febre baixa, emagrecimento e fadiga são característicos. Esta fase pode iniciar-se tanto gradual quanto subitamente. As queixas clássicas de sistema locomotor, como rigidez matinal, surgem posteriormente na artrite do joelho. As articulações apresentam-se, então, rígidas e doloridas. Esse quadro é acompanhado de vermelhidão, inchaço e dor.
  • Síndrome da dor patelofemoral (dor atrás da patela): Esta síndrome é uma causa comum de dor na parte anterior do joelho. Ela afeta principalmente mulheres jovens, sem apresentar alterações estruturais da cartilagem articular. Por diversas razões mecânicas, a patela pode se deslocar dolorosamente para fora nessa doença. É provocada com frequência por uma sobrecarga da articulação, por exemplo, devido a um esforço intenso no esporte associado a uma musculatura fraca do quadril ou mau posicionamento dos pés, bem como a desequilíbrios da musculatura da coxa.

Diagnóstico

Primeiro, o médico faz algumas perguntas sobre as queixas e os sintomas concomitantes. Dentre os aspectos importantes estão o tempo, em que o paciente vem sentindo a dor no joelho, sua localização exata e quando ela se manifesta predominantemente. Para melhor identificar a causa da dor no joelho, possíveis doenças pré-existentes, lesões existentes ou acidentes ocorridos também são relevantes para o diagnóstico.

Em seguida, é feito um exame completo da articulação do joelho com a ajuda de vários testes de movimento. O médico é capaz de determinar o local e a extensão da lesão do joelho com base nas queixas (p. ex., inchaço do joelho, efusão articular, amplitude de movimento limitada).

Em função dos achados clínicos, testes adicionais podem ser necessários para o diagnóstico da dor no joelho. Esses incluem raios X, ultrassonografia, TRM, artroscopia do joelho ou aspiração articular.

Tratamento

O tratamento depende da causa das queixas relacionadas ao joelho. Frequentemente é suficiente poupar o joelho afetado. Em alguns casos, é necessária uma cirurgia. Após uma intervenção cirúrgica, é importante geralmente usar uma órtese adequada e recuperar a musculatura através da fisioterapia. O uso de um suporte ou órtese oferece uma opção de tratamento não cirúrgico para estabilizar e reduzir a carga sobre a articulação do joelho ou para guiá-la e aliviar a dor.


Abaixo, apresentamos exemplos de produtos usados na ortetização. Se um produto é realmente adequado para você ou se você terá condições de aproveitar plenamente a funcionalidade do produto dependerá de vários fatores diferentes. Sua constituição corporal, condição física e um exame médico detalhado também são fatores importantes. Seu médico ou o seu técnico ortopédico também decidirá qual a ortetização mais apropriada para você. Teremos muito prazer em apoiá-lo.


Produtos correspondentes