Instabilidade ligamentar do joelho

Existem vários ligamentos no joelho. Eles estabilizam a articulação juntamente com os músculos que circundam a articulação do joelho. Os ligamentos precisam ter uma certa resistência para assegurar a estabilização e a mobilidade adequada da articulação.

Uma fraqueza ligamentar (laxidade) pode ocorrer devido a fatores congênitos ou adquiridos e resulta com frequência em uma fraqueza das articulações. Em caso de uma ruptura ligamentar, pode haver a perda total da estabilidade da articulação.


Causas

A instabilidade do joelho é causada por uma fraqueza ligamentar congênita ou adquirida, com ou sem envolvimento de outras estruturas estabilizadoras (p. ex., cápsula articular, cartilagem articular, meniscos, estruturas musculares). Isto pode levar a uma instabilidade significativa da articulação do joelho.

A forma da instabilidade do joelho é geralmente definida em função do número de estruturas ligamentares afetadas. Quanto maior o número de ligamentos afetados, mais instável a articulação do joelho. Quando são afetados os ligamentos cruzados, as instabilidades resultantes frequentemente permitem um deslocamento mais pronunciado da perna nos sentidos anterior e posterior. A causa de uma instabilidade de joelho complexa é frequentemente uma combinação de estruturas afetadas, como a laxidade dos ligamentos cruzados internos, os ligamentos colaterais, a cápsula flácida da articulação do joelho e/ou lesões de menisco.

Sintomas

A instabilidade do joelho pode resultar em uma sensação de instabilidade, instabilidade real, dor e irritação. Com o tempo, surge frequentemente uma artrose, ou seja, um desgaste maior da cartilagem da articulação. No início, a instabilidade manifesta-se, por exemplo, por um desequilíbrio ao andar ou dor sob carga maior. A instabilidade do joelho pode ser confirmada ou excluída através de testes clínicos.

Diagnóstico

Após a confirmação da instabilidade de joelho pelos procedimentos de teste clínicos, geralmente são realizados outros testes em caso de instabilidade dolorosa ou mobilidade limitada. Estes incluem medições comparativas do comprimento dos membros inferiores, exame da posição pélvica e testes específicos da articulação através de métodos de imagem, como raios X e TRM.

Tratamento

O tratamento depende da causa e da gravidade da instabilidade, podendo ser conservador, ou seja, sem cirurgia, e/ou cirúrgico. O tratamento conservador foca a fisioterapia e o uso de órteses estabilizadoras.


Abaixo, apresentamos exemplos de produtos usados na ortetização. Se um produto é realmente adequado para você ou se você terá condições de aproveitar plenamente a funcionalidade do produto dependerá de vários fatores diferentes. Sua constituição corporal, condição física e um exame médico detalhado também são fatores importantes. Seu médico ou o seu técnico ortopédico também decidirá qual a ortetização mais apropriada para você. Teremos muito prazer em apoiá-lo.


Produtos correspondentes